Depois de ter aguçado o apetite com um video teaser, a MV Agusta revela finalmente a RVS#1, um modelo baseado na Dragster 800, mas que foi totalmente repensado pelo Centro Ricerche Castiglioni e o departamento de veículos especiais, Reparto Veicoli Speciali (que lhe dá o nome – RVS) da MV Agusta. O resultado é uma naked repleta de novas soluções e que traz à tona de água o que de melhor a marca italiana consegue produzir, tanto em termos tecnológicos como em termos de design. Como o próprio presidente da MV Agusta, Giovanni Castiglioni, refere neste vídeo o objectivo era “fazer algo extraordinário”. Para tal reuniram-se os melhores técnicos, engenheiros e designers que no final deram vida a esta RVS#1.

Face à Dragster que lhe serve de base, esta RVS#1 pesa menos oito quilos, ficando-se pelos 160 quilos, graças à utilização de vários elementos em materiais leves como o titânio. Esta redução de peso associada ao motor tricilíndrico de 800cc com 150 cv de potência promete belas emoções até porque o próprio motor foi trabalhado a nível da injecção, contando ainda com a redução do peso em vários componentes. Em termos de design são inúmeros os pequenos detalhes que se podem encontrar por toda a RVS#1, sendo que o farol dianteiro adaptativo em LED é aquele que de imediato se destaca dando um ar “retro-moderno” a esta MV Agusta. Por outro lado o banco todo manufacturado a pensar não só no seu desenho, mas também na sua ergonomia é outro dos elementos que nos prende a atenção.

No final estamos perante uma reinterpretação da Dragster, mas, tal como o simbolo da caveira com um olho vermelho espalhado por toda a moto acaba por sugerir, esta RVS#1 é uma espécie de exteminadora com os olhos colocados no futuro trazendo para a rua o que de melhor a MV Agusta tem para oferecer em termos técnicos e de design.