A Suzuki mostrou pela primeira vez ao público presente no EICMA a nova geração do seu “porta estandarte”, a GSX-R1000. Apresentada apenas como um protótipo, a marca nipónica não avançou com muitas especificações técnicas, mas adiantou que se trata da mais potente, ágil, compacta e aerodinâmica GSX-R alguma vez construída e coloca bem alta a fasquia ao declarar que pretende reclamar o estatuto de raínha das desportivas.

GSX-R1000_14GSX-R1000_13

Com um quadro em alumínio e um novo motor de quatro cilindors com 999cc de cilindrada, a GSX-R conta com acelerador ride-by-wire, controlo de tracção, quickshift, ABS, três modos de entrega de potência e lauch control.

A suspensão Showa foi desenvolvida de acordo com especificações de competição e, segundo a marca, oferece um trabalho de amortecimento mais consistente e conta com um amortecedor traseiro mais leve do que o da anterior geração.

GSX-R1000_1 GSX-R1000_3

A posição de condução tira partido do desenho do depósito que é mais estreito e mais baixo permitindo uma posição mais baixa face ao pára-brisas.

Como seria de esperar para um “protótipo”, ainda não há preços definidos para a nova GSX-R1000, mas estes deverão ser revelados assim que a casa de Hamamatsu anunciar a comercialização desta nova geração da sua emblemática desportiva.

GSX-R1000_4 GSX-R1000_7 GSX-R1000_9